Filosofadas leoninas: Versão 2.5

imageResolvi me dar o direito de chutar o balde porque hoje é meu aniversário de 25 anos, e poucas coisas realmente me fazem me sentir presenteada como uma oportunidade de escrever páginas da vida real. Então para quem sempre reclama para mim que sente falta do meu antigo blog, onde eu escrevia milhões e milhões de textos ao invés de looks do dia, essa pode ser sua chance de matar as saudades, vai ser a minha.

“Fazer aniversário” nunca foi uma das minhas datas comemorativas favoritas, na verdade é a que mais me dá nos nervos por vários motivos: primeiro que a realidade nunca supera suas expectativas para o dia. Segundo: vejo sempre como comemorar um ano a menos, já que vamos mesmo morrer. Terceiro: Me sinto mal por pensar dessa forma, já que era para eu agradecer pelos dias já vivivos ao invés de ficar vendo o lado negativo.

Há pouco tempo atrás perdi um amigo, ele apesar de já não estar tão mais próximo, era para mim um exemplo de alegria e autoaceitação, uma pessoa que vivia intensamente e que parecia não deixar nada o abalar. Talvez ele tenha pago com vida essa sede de “tudo é para hoje” ou talvez tudo tenha sido apenas uma noite de histórias mal contas e preços altos. Bem, toquei nesse assunto porque desde nova sempre tive a sensação de que não viveria muito. Carrego esse peso comigo, um peso que é transformado em muita intensidade, é cada pedalada parecer a última, cada beijo parecer o mais gostoso, cada piada parecer um último riso, e aí os dias passam e vejo que Deus continua me dando a oportunidade de fazer tudo mais uma vez. Até quando, ninguém sabe. Mas uma coisa é certa, Deus é generoso e sábio, e nós  pequenos humanos de constantes incertezas.

Partindo de todas as minhas revoltas costumeiras com a data, hoje decidi fazer diferente, não tenho expectativas, até porque se tivesse teriam sido frustradas ao escutar [fui censurada…] e esqueceu de dizer as coisas boas que de deseja a alguém nesse pseudo dia especial.

Pois bem, não estou aqui para reclamar deles, estou para reclamar de mim, que ano através de ano, coloco nos outros  as minhas expectativas. Não  tenho controle sobre os outros, fato. Preciso me recordar que sou especial, que existo por um motivo, e que muitas vezes apesar de incompreendida, eu mesma sei minhas razões de fazer o que faço, de pensar como penso, de explodir como explodo.

Preciso agradecer pela chance da ter as pessoas ao meu lado, mas não viver minha vida como uma aba alheia. Eu preciso entender que ninguém vive feliz sozinho, mas que todos precisam saber aproveitar o prazer da própria companhia.

E que mesmo que hoje o mundo inteiro me dê motivos contrários, eu serei forte e direi a cada segundo que eu gosto de ser eu. Gosto das minhas particularidades, esquisitices, da minha garra, das minhas mágoas. Minhas mágoas são minhas, assim como cada vitória que conquistei, são cicatrizes que faço questão de carregar e deixar amostra, porque são tão bonitas quanto tudo que deu certo.

Máximo meu amigo, hoje sua lembrança não me deixa, mas vou pedir licença a minha dor, para sorrir um pouco, sei que você me diria, em gritos ou olhares que a vida pode passar rápido demais, e que cada dia desperdiçado, é uma semente de amor que deixa de ser plantada.

Por isso hoje, o melhor “feliz aniversário” , vai partir de mim.

Anúncios

Um comentário sobre “Filosofadas leoninas: Versão 2.5

  1. Parabéns!! E acho que você está super certa em gostar de ser quem você é e ter orgulho tanto das coisas boas que faz e já fez, como dos defeitos e de outras coisas não tão legais, até porque ninguém é perfeito, né?! Adorei esse post!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s