Oração da noite 

Querido Deus, me dá paz no coração e sabedoria para tomar as decisões corretas.

Não deixe que o medo de me decepcionar me congele e me faça perder a fé. Não deixe que minha alma perca o brilho diante de tudo que acho tão lindo no mundo, só porque vivo em dias nublados. Não deixe Deus que eu me atenha ao que me falta, e sim agradeça pelo que me sobra. 

Senhor, coloca sua mão sobre minha cabeça e me guia nos dias difíceis, aliás, me guia todos os dias, para que eu faça a sua vontade e não a minha. Intercede nos meus pensamentos, nas minhas ações e também sentimentos. O pecado é inevitável porque não somos dignos de viver em perfeição, mas Deus, me deixa compreender seus propósitos, me deixa aceitar o seu caminho, porque só ele me levará ao melhor resultado. 

Perdi parte do dia hoje reclamando até que alguém me disse “não faça isso, olha o que você tem”…É mesmo! E quase no final da tarde foi que meu dia começou, foi quando abri os olhos para agradecer. Todos temos intempéries, não podemos deixar que isso nos consuma a ponto de perder as forças para lutar e sair. 

Caminhar ao sol é um privilégio para poucos, seguir as nuvens de algodão doce, acordar com mensagens de amor e não de aflição. Receber beijos de boa noite. Ver TV até o dia amanhecer e não se preocupar com a hora de acordar. Gerar vida. Receber vida.Rir de bobagens.Se espremer com a família inteira no sofá e ficar agarradinhos, música, pizza, filmes. Tá, não posso beber porque estou grávida, e quem não pode beber porque é alcoólatra? Ok, não posso aproveitar uma taça de vinho agora, mas e quem nunca teve dinheiro para tomar uma taça de vinho durante a vida toda? Posso não caber mais nas minhas milhões de roupas, mas tenho dinheiro para novas… E quem morre de frio por falta de lençóis num inverno rígido? Ah, como a gente precisa de uma sacudida às vezes.

Ficamos nessa onda de ida e vinda do que é bem e o que é mal. Somos todos culpados e inocentes nas mesmas sentenças, e pior, antes mesmos de condenados pelo júri, nos mesmos nos condenamos. Ora mais, porque buscar a perfeição no imperfeito? Vamos morrer tentando e ao olhar para trás a vida já se passou sendo um quase, um talvez, um mais ou menos feliz. 

É muita luta para pouca colheita, mas a gente não desiste porque vai ter o dia que as frutas virão brilhantes, as plantas saudáveis e o resultado justo. Ou talvez esse dia nunca chegará, porque fizemos tudo certo, demos o banho de sol, regamos às vezes necessárias, recolhemos a sombra quando preciso, mas por uma falha, plantamos as sementes no solo errado. Não plante amor em solo infértil, porque assim ele não se multiplica, morre por falta de nutrientes.

Deus, porque a gente insiste no que sabe que não é o melhor? Seria por fé demais no próximo, ou por pouca fé em nós mesmos?  

Me dá sabedoria e discernimento, Senhor. A saúde me mantém em pé para caminhar, mas é o amor que me mantém respirando.

Amém 🙏🏻

E dizem que se for amor, não dói. 

Eu te amo, mas não amo ficar sozinha toda a noite por causa disso. Eu te amo, mas não amo todas as coisas que tive que suportar calada, para continuar te amando. Eu te amo, mas despertar isso em alguém e depois sair correndo, não é coisa de quem ama de volta. Eu te amo, mas todas as lágrimas que derramei me diziam para não amar. Eu te amo, só que só comecei a amar porque achei que seria mais fácil. Eu te amo, apenas porque acreditei que aquelas mentiras eram verdades. Eu te amo, contudo acreditar em mim mesma vale mais a pena. Eu te amo, só que te amar dói. Eu te amo só que te amar para o tempo. Eu te amo só que te amar arranca pedaço. Eu te amo só que te amar me joga 5 casas depois do último colocado. Eu te amo, mas meus passos são mais rápidos que os seus. Eu te amo, e acham que eu sou forte por conseguir, mas ninguém vê o quão molhado meu travesseiro acorda após meus olhos de ressaca despertarem inchados. 

Eu te amo e amo tudo que restou de bom em mim. Eu te amo e odeio tudo de péssimo que ficou também. Eu te amo e sinto sua falta ao meu lado. Eu te amo e não consigo ficar do seu lado. Eu te amo, mas te amar é complicado. Eu te amo e desamar é tão complicado quanto te amar. Eu te amo e amo nosso passado antes de tudo isso. Eu te amo e sou proibida por mim mesma a amar nosso futuro destruído. 

Eu te amo, mas o frio faz bem para o meu cabelo. Eu te amo, mas a confiança que venho adquirindo me faz amar menos. Eu te amo, mas não estou mais disposta a tudo. Eu te amo, mas não me satisfaço mais com apenas nada. Eu te amo, mas no fundo te amar me fez não acreditar mais em elogios. Eu te amo, mas a fumaça do cigarro me irritava. Eu te amo, mas a força que eu tinha que fazer para sorrir e fingir que estava bem me deixou exausta. 

Eu te amo, mas odiava ter minhas palavras ignoradas. Eu te amo, porque lembro das gentis antes de dormir. Eu te amo porque não estou pronta para não amar. Eu te amo porque minha filha terá seus cílios, ou seu cabelo, ou seu temperamento difícil. Eu te odeio pelos mesmos motivos, porque cada detalhe dela vai me lembrar o quanto eu te amo. Eu te amo, mas você me fez esquecer quem eu era. Eu não chorava à noite. Eu te amo, mas você cortou minhas asas fingindo me dar maiores. Eu te amo, mas eu lembro do vermelho. E pior, lembro diariamente das cicatrizes que não sangram. Eu te amo, e sinto falta do meu cachorro. Eu te amo, e se tenho alguma culpa nisso,  essa é a minha. Eu te amo e troco o dia pela noite só para ninguém me ver nos piores momentos. Eu te amo e parar de escrever está até difícil, porque te amo por tantos motivos quanto te odeio. Eu te amo e procuro seu calcanhar na cama. Eu te amo e sinto falta de comer macarronada todo dia no almoço. Sinto falta até de lavar toda a louça porque você quis ajudar mas não fez direito. Eu te amo e não tinha o direito de me expor assim, mas sofrer calada dói ainda mais. Eu te amo, só que cansei de amar e mudei as regras. Eu te amo, mas não sei mais seu número. Eu te amo, mas não esqueço seu nome. Eu te amo, mas te amar é cruel. Eu te amo, mas tem dia que não amo. Eu te amo e tem dia que vivo bem em não amar. Eu te amo, desamo e amo de novo. Eu te amo e queria nos dar uma chance. Eu te amo, mas me dei uma chance e ela não inclui você. 

Não perguntem se eu estou bem. Quem estaria bem? Falem comigo sobre o tempo. Sobre a novela. Sobre o lindo nome que escolhi para a bebê. Sobre quanto eu engordei ou como minha barriga não cresceu. Sobre como as árvores aqui tem folhas cor de telha. Não me perguntem se estou bem, não me façam lembrar de tudo. É claro que não estou bem, mas vou ficar. Não me façam pensar tudo que perdi, me mostrem nas entrelinhas o que ainda posso recuperar.

Qual passarinho que passou muito tempo na gaiola não tem medo de alçar o primeiro voo solo?

Tem medo do tombo. Tem medo da asa falhar. Tem medo do vento forte. De esbarrar em outro passarinho. De enganchar em um galho. Tem medo do ninho, e mais medo ainda de nunca achar um novo ninho. Tem medo até de ser passarinho. 

Eu te amo, só que descobri que sou capaz de me amar mais que todas as coisas que amo em você. Dói, e me acham forte. Dói e me dizem que não sabem como eu faço isso. Dói e não sabem quanto pesa a responsabilidade de segurar o choro para minha filha não sentir a mesma dor. DÓI, DÓI, DÓI, mas dói menos cada dia. 

Teve dia que levantei da cama e conferi se tinham me arrancado algum membro, mas hoje já acordo sabendo que está tudo aqui. Até o coração, por incrível que pareça.

Teve aquela dor quando cai e cortei a perna, passou. Teve aquela quando perdi um amigo, e também passou, arrumei novos amigos. Teve aquele dia que ninguém quis me escolher no jogo de queimada, fui a última. Mas ganhei a partida mesmo assim. Teve aquela vez que achei que bateria o recorde na piscina, mas queimei a largada e fui desclassificada.Treinei mais e o recorde veio. Teve aquela vez que disse que não queria mais viver, mas dormi, acordei e agradeci pelo dia mais lindo do mundo. Nunca mais eu me permiti não querer viver. 

Quero viver, e não somente viver. Eu não fui criada para ser miserável. Não senhor, não cresci para que sintam pena de mim só porque cometi um erro que não parece ter jeito. Ah, mas tem sim só não descobri ainda. Eu vim, e me recuso a não ser feliz, seria egoísmo de minha parte não pegar minha filha pela primeira vez no colo e lhe privar um sorriso.

Te amar me deixou marcas, mas sabe de uma verdade? Já tive marcas antes, talvez não tão profundas. E hoje? Não vejo nem o rastro delas.